Andorra acolherá as Finais da Taça do Mundo de esqui alpino em 2023
Os sectores de Soldeu e El Tarter de Grandvalira voltarão a ser o epicentro da elite mundial do esqui entre 13 e 19 de março

Andorra la Vella, 4 de outubro de 2019. Andorra é o cenário escolhido para as Finais da Taça do Mundo de esqui alpino de 2023. Entre 13 e 19 de março, os sectores de Soldeu e El Tarter de Grandvalira acolherão os 25 melhores esquiadores de todas as disciplinas alpinas. A confirmação chegou esta manhã, durante a reunião de outono da Federação Internacional de Esqui (FIS) celebrada em Zurique. Entre os candidatos para albergar este evento, Andorra rivalizou com dois grandes países com uma longa tradição no esqui alpino. Por um lado, a Suíça, com a candidatura de Lenzerheide, e, por outro, a Noruega, com Kvitfjell-Hafjell, em Lillehammer.

 

O processo foi muito renhido com os nórdicos que, numa primeira ronda, obtiveram 6 votos, enquanto Andorra obteve 7 e a Suíça 2. Esta última ficou de fora e, numa segunda ronda, a estação dos Pirenéus conseguiu a maioria.

A delegação andorrana deslocada foi liderada pelo presidente e o diretor da Federação Andorrana de Esqui (FAE) Josep Pintat e Carles Visa, o diretor de Grandvalira-Ensisa e responsável máximo do projeto Taça do Mundo David Hidalgo, o membro do Conselho da ENSISA Conrad Blanch, o secretário-geral da Taça do Mundo Marc Media e o novo diretor de corrida Santi López.

 

Taça do Mundo de Quilómetro Lançado

Durante esses dias, em Zurique, avançou-se também na coordenação das Taças do Mundo de Quilómetro Lançado (KL), que terão lugar no sector Grau Roig de 2 a 4 de abril de 2020. Convém recordar também que a pista Riberal receberá os esquiadores mais rápidos do mundo na celebração dos Campeonatos do Mundo de 2021.

À cidade suíça deslocou-se o responsável máximo da Taça do Mundo de KL, Nadal Antor, e uma parte da sua equipa técnica, com Toni Crespo e Bernat Escoda.

Grandvalira convocará proximamente uma conferência de imprensa para aprofundar a informação.

 

Tags